Estudos

Self-reported traumatic brain injury in male young offenders: A risk factor for re-offending, poor mental health and violence?

Consulte aqui

Guia de Regresso à Vida

Um guia com informação sobre o papel ativo que o sobrevivente/vítima de traumatismo crânio encefálico pode e deve desempenhar na sociedade, em contexto de mercado de trabalho, inserção social e de relacionamento interpessoal, entre outros. Este, contém informação, ferramentas, conselhos, sugestões e testemunhos que facilitarão a capacitação do traumatizado crânio encefálico para um papel mais ativo na sociedade.

Consulte aqui o Guia.

Destinatários: Sobreviventes/vítimas de traumatismo crânio encefálico (TCE)

logotipo_INR1

How can the EU policies increase the participation of persons with disabilites

Consulte aqui a apresentação

Erzsbet Foldesi – EDF Board Member

EU Labour Force Survey – 2011 & Statistics on income and living conditions (…)

Consulte aqui a apresentação

Pascal Wolf
Lucian Agafitei

Impact of Redistributive and regulatory provisions in the Promotions of Active Citizenship

Consulte aqui a apresentação

Bjorn Hvinden

Acquired Brain Injury: The numbers behind the hidden disability

A Headway UK lançou um novo relatório durante a semana “Action for Brain Injury”. Esta semana é uma oportunidade para a Headway UK e os seus grupos de trabalho e ramificações alertarem para a importância da lesão cerebral adquirida.

O relatório intitulado Acquired Brain Injury: The numbers behind the hidden disability mostra pela primeira vez um cenário real sobre o aumento do número de casos de lesão cerebral adquirida admitidos nos Hospitais do Reino Unido a cada ano.

Os dados mostram um aumento alarmante de 10% nas admissões. O aumento de 24% de mulheres admitidas por lesão cerebral é particularmente preocupante. O objetivo deste relatório é alertar e sensibilizar cada vez mais pessoas para o aumento a cada ano dos casos de lesão cerebral e as condições e causas da lesão cerebral adquirida.

A Biopolítica na Alteridade Radical do Estado Vegetativo

O artigo versa sobre o tratamento jornalístico nacional dos casos de estado vegetativo de Schiavo e Englaro – um diagnóstico também ele resultante de lesão traumática crânio-encefálica – e o seu papel na epistemologia e bioética deste diagnóstico.

Consulte aqui

Estudo sobre o Impacto Sócio Familiar do Traumatismo Crânio Encefálico.

Na mesa redonda anual da novamente na Gulbenkian, com os nossos principais parceiros, apresentámos o trabalho realizado, a visão para 2020 e o resultado do Estudo sobre o Impacto Sócio Familiar do Traumatismo Crânio Encefálico. 

Veja aqui a reportagem na SIC

Veja aqui fotos

Consulte aqui o estudo

Com o apoio do Programa Operacional de Assistência Técnica – POAT

BARRAPOATFSE

Estudo sobre o traumatismo crânio-encefálico (TCE)

A Ordem dos Médicos publicou um estudo sobre o traumatismo crânio-encefálico (TCE), em que este revela que numa década as lesões na cabeça diminuíram mas tornaram-se mais graves. Este estudo diz respeito à década de 2000-2010.

Neste período de tempo, houve 72.865 mil internamentos registados nos hospitais públicos,  a maioria devido a quedas acidentais. Estas aumentaram 20%, passando de 48% para 68%. Causa? Envelhecimento da população portuguesa.

Prova de ter havido menos casos, mas mais graves é o facto de os traumatismos moderados a graves, praticamente duplicaram de 47% para 80%.

Por último, mencionar que os homens estão em maioria, significando 64% dos internamentos registados.

Fonte: Jornal Expresso

O custo do trauma na Europa

Consulte aqui o estudo

© 2011 Associação Novamente. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvido por Brandia Central. | RSS –