novamente em ação

João Galveia

Ao nosso amigo e colaborador João Galveia, agradecemos os 5/6 anos de dedicação e desejamos sorte no futuro num novo desafio profissional que começa em Abril

A Novamente vai ao Estoril Open

A 30 Março foi deita a apresentação do Estoril Open 2017, que este ano apoia a associação novamente no seu trabalho e incentivo à sustentabilidade para escalar os seus serviços de apoio e numero de familias que ajuda a se transformarem em familias mais felizes e em paz com a nova deficiência e nova realidade

 

Apoio TCE

A nossa Teresa (membro do Grupo de Pares de Lisboa) que recebeu apoio para a realização de negocio próprio fez dia 8 de Março o seu 1º workshop de Reflexologia;

O projeto foi acompanhado por um voluntario da novamente que conduziu o sonho até à realidade. Levamos também a Teresa à televisão e a sua coragem tornou tudo em realidade

Avaliação sobre o impacto dos Grupos de Pares nos TCE

Recebemos a avaliação sobre o impacto dos GP TCE nos próprios TCE. Realizado pela Dra Sandra Guerreiro, durante todo o ano de 2016 através de observação, focus grupos, entrevistas e testes (aos TCE, cuidadores e coordenadores).

Conclusões mais interessantes: o grupo de pares é o local onde os TCEs (mais do quem casa ou com amigos).

Sentem que podem ser ele próprios. Segundo todos os entrevistados, aqui é o único lugar onde o TCE se sente q é amado, respeitado e valorizado.É o mais espantoso são casos que eu diria que são excelentes na integração social emprego e apoio enorme da família, tamém esses, terem referido q ali é onde se sentem melhor)

Plataforma Saúde em Diálogo

Integramos o grupo de trabalho sobre “Cuidador informal” e o grupo “doença crónica” da plataforma saúde em dialogo.
A plataforma é uma rede de entidades que pretende desenvolver um contacto estreito e permanente entre profissionais de saúde, promotores de saúde, doentes e consumidores.

Estratégia Nacional para a Deficiência

Participamos no encontro de discussão sobre estratégia nacional para a deficiência, organizado pelo grupos de estudos do CDS,

O debate do orçamento de estado, novas formas de apoios financeiros a abrir candidaturas, o novo paradigma de inovação na área social despoletaram a tao importante revisão da estratégia nacional para a deficiência. Neste debate foram convidadas pessoas da sociedade civil a dar pareceres e fazer crescer o conhecimento ao grupo de investigação do partido em causa

Grupo Parlamentar da Saúde do PS

Estivemos reunidos com o Grupo Parlamentar da Saúde do PS onde fomos entregar a carta do  cuidador de pessoa com dano cerebral adquirido.

Numa fase em que Portugal está mais próximo de finalmente reconhecer o cuidador informal de pessoas não autónomas, como sendo uma entidade com direitos, a novamente promoveu um encontro nacional de cuidadores onde se debateu o que deve ser tido em conta para reconhecer importantes direitos e apoios que o cuidador de pessoas com dano cerebral adquirido devem ter ao longo da vida, devem ter

Vida independente

Entregámos o nossos pareceres sobre os aspetos de “vida independente”, e o parecer sobre o regulamento de ONGPD aos órgãos institucionais respectivos.

“Muitas pessoas com deficiência encontram-se dependentes de outros para realizar tarefas do dia-a-dia.

Se não tiverem apoio para a realização destas tarefas (que podem ser funções tão básicas como a higiene pessoal ou a alimentação), estas pessoas com deficiência ficam excluídas de qualquer processo de participação social em condições de igualdade.

Para que exista uma verdadeira igualdade de oportunidades é necessário assegurar que existe um apoio adequado e disponível sempre.”

Ver Deus na doença

No passado dia 28 de Março, a novamente esteve à conversa com o Núcleo de Estudantes Católicos de Psicologia de Lisboa, sobre o tema “Ver Deus na doença”.

Nesta sessão foram abordados temas como a importância da fé e formas como a religião pode servir de apoio.

Sessão de Abertura do novo grupo de PARES em Braga

Estamos a crescer!

Abrimos um novo grupo de PARES, na cidade de Braga, para pessoas com traumatismo craniano.

Se é sobrevivente de traumatismo craniano e reside na zona de braga, junte-se a nós!

Objetivos do Grupo de Pares:

  • Partilhar sentimentos, ideias e experiências;
  • Proporcionar apoio, encorajamento, informação e ensino;
  • Promover a auto-estima, autoconfiança e estabilidade emocional;
  • Facilitar o processo de inclusão social, ajudando o grupo na sua readaptação na Sociedade;
  • Desenvolver o hábito do rigor, da organização e do trabalho;
  • Realizar atividades de âmbito terapêutico, de modo a promover o bem-estar bio-psico-social dos utentes;
  • Estimular cada um a reorganizar a sua vida e o seu futuro;
  • Fomentar a ligação dos utentes com os seus familiares, amigos, instituição e comunidade como forma de desenvolver uma vida afetiva, estimulante e equilibrada;
  • Formar os elementos do grupo a partir da participação em formações dadas por profissionais de áreas diversas;
  • Ajudar os membros do grupo a ter um papel ativo e determinante na resolução dos seus problemas e a ganhar o controlo necessário sobre as áreas da sua vida.

Critérios de Admissão:

  • Ter sofrido um traumatismo crânio encefálico ou outra lesão cerebral adquirida;
  • Ser associado da Novamente (5 euros mensais)
  • Mensalidade (12 euros mensais)

Mais informações: Rita Cardoso (Assistente Social) – 912 617 440 – gestorfamilias@novamente.pt

 

© 2011 Associação Novamente. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvido por Brandia Central. | RSS –