Estudo Epidemiologico de Incidência e Mortalidade por Traumatismo Crânio Encefálico na População Portuguesa.

Os alunos da Disciplina de Epidemiologia e Saúde Pública da Faculdade de Engenharia da Universidade Católica Portuguesa, via a Prof.ª Filipa Vale e o Dr. Pedro Encarnação elaboraram um Estudo Epidemiologico de Incidência e Mortalidade por Traumatismo Crânio Encefálico na População Portuguesa.

O objectivo foi agrupar dados não-tratados relativos aos Dias de Internamento(DI), Doentes Saídos(DS), Número de Óbitos(NO) e Total de Casos (TC), para os anos de 2009 e 2010, e ainda, actualizar os dados tratados desde o ano de 1993, dados estes fornecidos pela novamente..Complementada pelos dados, obtidos através do INE, determinou-se uma aproximação para as taxas de incidência cumulativa e determinaram-se as taxas de mortalidade. Por fim, comparou-se os dados não-tratados, de 2009 e 2010, para determinar qual a taxa de dias de internamento médio por distrito, e ainda, determinar qual a descrição de TCE mais frequente, em cada distrito.

Os nossos parabéns e agradecimentos à equipa da Faculdade de Engenharia da Universidade Católica Portuguesa, em especial aos alunos Bernardo Ribeiro da Cunha, Diogo Costa e João Mota pelo excelente trabalho realizado. Temos assim, nas nossas mãos uma nova imagem da realidade do TCE em Portugal, nova base de influência para a prevenção, fonte de investigação para alguns pontos detectados e análise de gestão na área da saúde.

Consulte aqui o estudo

© 2011 Associação Novamente. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvido por Brandia Central. | RSS –