Hélder Domingues – Sobrevivente TCE

“Eu, um jovem de 17 anos, no dia 21 de Dezembro de 2011, ia para os treinos da equipa de futebol por uma estrada secundária num ciclomotor.
Quando ia a cruzar a estrada principal, devido à presença de um sinal publicitário que cortou totalmente a visibilidade, deixei passar 2 veículos mas não vi um 3º veículo. Quando decidi atravessar a estrada, foi o preciso momento em que o veículo me atingiu, este ia em direção norte.
Fracturei a clavícula esquerda, a bacia do lado esquerdo e tive um Traumatismo Crânio-Encefálico (TCE).
Com tudo isto passei 3 semanas em coma induzida, 3 dias nos cuidados intermédios e ao todo 3 meses no Hospital de Braga.
Após 3 meses em Braga foi-me dada alta sem motivo. Ainda hoje não ando sem apoio externo (ainda necessito de apoio de uma canadiana), no entanto presumo que em “breve” poderei andar sem apoio algum.
Com isto tudo perdi um ano escolar o que é de menos e muitos dos laços e capacidades que possuía. No entanto, outros foram fortificados e ainda criados.
A minha salvação foi um membro do INEM que saía do serviço e passou por mim e me viu caído no chão a sufocar com sangue que fora libertado quando o acidente ocorreu. Medicou-me correctamente e permitiu que estivesse aqui para contar a história a todos vós.
Foi me feita uma transfusão de sangue pois as hemorragias fizeram-me libertar imenso sangue.
Estou a ter uma recuperação considerada impressionante o que não acho pois já estou nesta situação à 6 meses. Faz no dia 21 deste mês.
Neste momento já treino uma só canadiana e por vezes ando sem apoio.”

Hélder Domingues – 7 de Junho de 2012

© 2011 Associação Novamente. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvido por Brandia Central. | RSS –