Nunca acontece aos outros….

“Nunca acontece aos nossos. É o que pensamos, virando as costas à mera possibilidade de a tragédia nos bater a porta.

Era também o que pensávamos até ao dia 1 de Setembro de 2011, dia em que o Gonçalo foi vítima de um grave acidente de viação. A sua única culpa foi a de estar no sítio errado à hora errada, e desde esse dia encontra-se em camas de hospitais, Centros de reabilitação, mesas de operações…numa luta pela vida que se está a revelar a mais penosa e desesperante de todas as lutas.

Em segundos a sua vida foi injustamente interrompida e a da família completamente virada do avesso, transformada num autêntico pesadelo, de que nunca mais se acorda. Ninguém pode imaginar a tortura que temos vivido (só quem já a experimentou). Tudo o que possam imaginar, ou tentem imaginar, acreditem é muito pior.

Lutamos há longos 16 meses com ele e por ele, pois o nosso filho era e é fantástico! É um verdadeiro guerreiro, mantém a sua energia brutal, a que sempre o caracterizou e luta contra o mais cruel que o destino lhe reservou.

Contra todas as expectativas, diagnósticos e prognósticos, o Gonçalo tem sobrevivido, tem lutado e ultrapassado as mais duras etapas.

E vai continuar e nós também. Desistir do nosso filho, nunca, pois sabemos que ele também não desiste, sempre foi muito teimoso o nosso Gonçalo!

Só que esta causa é grande demais, penosa demais e frustrante a cada dia que passa e infelizmente este nosso país nada mais consegue fazer pelo nosso filho!

O Gonçalo não terá muito mais tempo para continuar a lutar…Apenas mais uns meses, até que as probabilidades se virem contra ele e contra todos nós. O que acontecer nestes próximos meses serão decisivos para que ele recupere a sua consciência e regresse para junto de nós.

Para isso é necessário que continue a ter acompanhamento médico especializado, todas as terapias disponíveis e seja novamente intervencionado, a nona cirurgia, a segunda em privado, já que o serviço nacional de saúde desistiu dele cedo demais.

Gostaríamos de lhe dar todas as hipóteses que ele merece, de procurarmos ajuda em Espanha, ou no Reino Unido, pois chegam-nos testemunhos de excelentes tratamentos em problemas de dano cerebral, com elevadas taxas de sucesso em reabilitação. O Gonçalo sofreu um TCE muito grave e continua em estado de consciência mínima, ou semi-coma.

Sucede que já não há mais bens, nem jóias para vender. Já não há mais cintos para apertar, nem mais privações que possamos passar em função deste objectivo. Toda a família atingiu o seu limite de sacrifício, correndo-se agora o risco de o Gonçalo …esperar um fim que nos parece a todos cedo demais, cruel demais…

Os processos judiciais são demasiado lentos para salvar o Gonçalo e ele depende hoje, da ajuda que instituições, pessoas e empresas possam e queiram dar para que também esta vida não se perca, pois ele merece, o Gonçalo era um miúdo incrível e tinha apenas 20 anos na data do acidente…

Sabemos que o povo português acorre nas circunstâncias mais incríveis e revela uma extraordinária generosidade para com o próximo. Por isso fazemos este apelo, urgente. Os gastos com o Gonçalo ascendem nesta data a mais de € 8.000,00/mês, que já não conseguimos suportar. Toda a ajuda é um sopro de esperança, a esperança na reabilitação e na sua qualidade de vida.

Que mais podemos dizer, que somos pais de um jovem, que muito amamos, que tinha tudo para ser feliz, cheio de vida e de sonhos, mas a quem o destino pregou uma partida incompreensível e inaceitável.

Por isso procuramos toda a ajuda possível, tentando que o Gonçalo tenha direito a viver uma vida plena, pois não conseguimos aceitar nada menos que isso, ou pelo menos de tudo termos tentado. Ele é um lutador e nós também!

Esperamos, com a mão estendida, com urgência, cheia de esperança, pela ajuda que este apelo possa angariar, com a nossa eterna gratidão.

O nosso muito Obrigado, em nome do Gonçalo. “

Sandra – Mãe do Gonçalo (sobrevivente de TCE)

© 2011 Associação Novamente. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvido por Brandia Central. | RSS –