Tag: Informação útil

EasyJet é multada pelo um tribunal francês para negar o embarque a uma pessoa com deficiência

Notícias positivas de um caso judicial, em França: a Easy Jet foi multada em 50.000€ por negar o embarque a uma senhora numa cadeira de rodas que viajava de Nice para Paris. O caso já tinha sido julgado em tribunal  em 2013 e a Easy Jet foi inicialmente condenada a pagar uma multa de 5.000€. A companhia aérea, então, contestou a decisão, mas o tribunal agravou a multa em dez vezes mais, na última semana.

A passageira embarcou sem problemas no voo de ida, mas posteriomente foi recusado o embarque na entrada, alegando que ela não estava acompanhada. Este foi considerado em contradição com os Regulamentos dos direitos dos passageiros aéreos

Patient Innovation

É a primeira plataforma de partilha de inovações desenvolvidas por doentes ou cuidadores que tem como objetivo facilitar a partilha de soluções desenvolvidas pelos próprios para melhorar a qualidade de vida de doentes portadores de diversas patologias ou dos seus cuidadores.

 Aceda aqui

Decreto de lei – Programa de Emprego e Apoio à Qualificação

Decreto-Lei n.º 131/2013, de 11 de setembro, que procedeu à 2.ª alteração ao Decreto-Lei n.º 290/2009, de 12 de outubro, alargando a entidades de natureza pública alguns dos apoios para o desenvolvimento das políticas de emprego e apoio à qualificação das pessoas com deficiência e incapacidade.

Consulte aqui

“Se já não precisa de ajuda, ajude outros que precisam”

Doação de produtos de apoio da Santa Casa.

“Se já não precisa de ajuda, ajude outros que precisam” é o desafio que a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa lança a todas as pessoas e entidades, no âmbito de uma campanha de recolha de produtos de apoio nos concelhos de Lisboa e Cascais, desenvolvida em parceria com o Instituto Nacional para a Reabilitação.

Caso tenha, na sua posse, cadeiras de rodas (elétricas ou manuais), camas articuladas, canadianas, andarilhos, sofás (com cobertura em napa) ou outros produtos de apoio a que já não dê utilidade, esta é a oportunidade para lhes dar uma nova vida. Para ajudar outras vidas.

Na procura permanente de novas respostas às necessidades da população carenciada, a Santa Casa assegura, assim, a recolha destes produtos para colocá-los ao dispor de quem deles mais precisa no momento, sejam os utentes da Santa Casa ou da sua rede de parceiros.

Em 2012, através do Serviço de Gestão de Produtos de Apoio, a Santa Casa contribuiu para melhorar a qualidade de vida de cerca de 4 mil pessoas.

Colabore na construção de um mundo mais solidário e mais sustentável, com o incentivo à doação e reutilização de produtos.

Quem pode doar?

Todas as pessoas individuais e entidades coletivas, como associações, organizações e empresas podem fazer uma doação de produtos de apoio à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. O doador passará a fazer parte da rede de beneméritos da instituição.

Como doar?

De forma muito simples: contacte-te por e-mail (rita.mendes@scml.pt, vitor.relha@scml.pt ou cristina.vazalmeida@scml.pt) e referira que pretende doar os produtos de apoio, indicando o seu nome, morada, contacto telefónico (e poderá enviar o logotipo da entidade, organização ou empresa, se for o caso e quiser divulgar) e entrarão em contacto consigo.

A lista de beneméritos com o logótipo (link para a entidade) com as razões de terem doado à Santa Casa,  será criado no respetivo site.

Se preferir, pode doar pessoalmente, dirigindo-se para isso ao Serviço de Gestão de Produtos de Apoio da SCML (na Rua Garrett nº 10, em Lisboa. Telefone 21 347 70 93).

A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa assegura a recolha dos produtos na morada que seja indicada, dentro das áreas de Lisboa, Parede e Cascais.

Registe-se no Portal do Utente

De forma a aproximar o Serviço Nacional de Saúde (SNS) de quem dele beneficia, o Ministério da Saúde disponibilizou em 2012, um portal dedicado aos utentes, que inclui informação útil sobre os serviços e prestadores de cuidados disponibilizados pelo SNS.

Esta ferramenta tem também diversas vantagens para os seus utilizadores, das quais destacamos a área “A minha saúde”, onde, após autenticação, pode registar os seus dados, tais como contactos de emergência, hábitos de consumo, alergias, toma de medicamentos, etc., que, se autorizar a sua partilha com os profissionais de saúde (“Autorizações” na opção “Os meus dados”), serão úteis para um acompanhamento eficiente do seu estado de saúde.

Registe-se aqui

Serviço de Teleassistência – SOS Lisboa

Este serviço é disponibilizado pela Câmara Municipal de Lisboa (CML) aos idosos e às pessoas com deficiência residentes na cidade de Lisboa. A CML fornece este serviço através do 800 204 204 (Nº gratuito), para dar resposta urgente a situações de risco e isolamento.

Para aderir a este serviço, é necessário ter uma linha telefónica da rede fixa da residência do beneficiário. Posteriormente, é disponibilizado um equipamento telefónico, sem quaisquer encargos, com ligação à Sala de Operações Conjuntas da CML, que integra os serviços de Proteção Civil, do Regimento de Sapadores dos Bombeiros e Polícia Municipal, garantindo um atendimento personalizado e o auxílio imediato em situações de emergência.

A adesão é feita através do preenchimento de um pedido de adesão que deverá ser enviado à CML ou às Juntas de Freguesia.

Mais informações: contactar os Núcleos de Envelhecimento e de Deficiência, através dos 217 988 431 e 217 989 108.

Formação em Dança Inclusiva

A CiM – Companhia Integrada Multidisciplinar irá desenvolver uma formação em dança inclusiva nos centros da Associação de Paralisia Cerebral de Porto e Lisboa, sob a orientação de Bruno Rodrigues e coordenação artística de Ana Rita Barata.

A formação resulta de uma parceira entre a Federação das Associações Portuguesas de Paralisia Cerebral (FAPPC) e a Associação Vo’Arte e conta com o apoio do Instituto Nacional de Reabilitação.

Esta formação, conforme informação veiculada pela CIM à Plural&Singular, direciona-se a profissionais da área da dança e performance (mediante inscrição) e utentes e técnicos dos centros da Associação de Paralisia Cerebral.

As ações de formação decorrem durante dois dias em cada cidade, com vagas para cerca de  20/ 25 participantes. A participação é gratuita mas exige inscrição.

Datas: 15 e 16 de julho, entre as 10 e as 17 horas, na Associação de Paralisia Cerebral do Porto e 12 e 13 de setembro (data sujeita a alterações), entre as 10 e as 17 horas na Associação de Paralisia Cerebral de Lisboa.

“A FAPPC irá cobrir as despesas de transporte e garantir alimentação e alojamento a estes participantes”, diz a nota remetida pela CIM.

No final de todos os workshops (Lisboa e Porto, bem como Coimbra, já realizado) será selecionado o grupo final com vista à criação de um espectáculo de dança a ser apresentado no Dia Nacional da Paralisia Cerebral, a 20 de outubro.

A ficha de inscrição deverá ser solicitada para inscricoes@voarte.com

Fonte: Revista Plural & Singular

Projeto Empreender Social

O que é ?

O Projeto Empreender Social é uma estrutura de  Empreendedorismo Integrado que, tem como principal objetivo, apoiar as pessoas com deficiência ou incapacidade permanente, no seu processo de integração ou reintegração no mercado de trabalho, pela via da criação do próprio posto de trabalho

Com este projeto, o Centro Social Paroquial de Pinhal Novo (CSPPN), procura dar resposta a uma das  principais necessidades sentidas pelos cidadãos portadores de deficiência e / ou incapacidade permanente. Desta forma e com apoio especializado e permanente, mais do que projetos empresariais de sucesso, temos a profunda convicção de que, estaremos de uma forma muito modesta,  a criar projetos de vida de sucesso que, viabilize a sua real e plena integração na sociedade.

Inovadora e de certa forma pioneira em Portugal uma vez que, é exclusivamente dedicada à população com deficiência ou incapacidade permanente.

Quem pode Candidatar-se?

Pessoas com deficiência ou incapacidade permanente, maiores de idade e com pelo menos o 9º Ano de escolaridade e que, estejam em condições físicas em mentais de tomar decisões.

Como Funciona?

Os Empreendedores com deficiência fazem chegar ao CSPPN, as suas ideias de negócio, onde são recebidas por um gestor de projeto, com formação na área da gestão e com sensibilidade e experiência, na áreas da deficiência e acessibilidade que, as analisa e faz também uma  primeira avaliação.

Será marcada uma 1ª entrevista com o empreendedor, tendo o objetivo de abordar algumas possíveis propostas de melhoria à ideia original de negócio e ao mesmo tempo estabelecer conhecimento  entre o gestor de projeto do lado do CSPPN e o empreendedor.

Continuando a ser acompanhado pelo CSPPN, o processo segue para o nosso parceiro, no Ensino Superior, onde se junta á e equipa de projeto mais um gestor de projeto, nomeado pelo parceiro. Deve salientar-se que, o segundo gestor de projeto pode ser um aluno, das áreas de gestão, finanças ou empreendedorismo, ou um professor ou, um ex-professor ou um ex-aluno do nosso parceiro no ensino superior , Instituto Politécnico de Setúbal.

A equipa de projeto tem a missão de acompanhar e apoiar o empreendedor ao longo de todo o processo de preparação do arranque do negócio, apoiando-o na elaboração de planos de negócio, de planos de marketing, de websites, etc….só para dar alguns exemplos. Após o arranque do pequeno negócio, o empreendedor continuará a ser acompanhado, pelo tempo em considerado necessário, em função das condições verificadas caso a caso.

 Algumas Questões…

ONDE SE INSCREVER ?

Presencialmente, nas instalações do CSPPN, ou através do nosso site em : http://www.csppinhalnovo.pt

 QUE DOCUMENTOS SÃO NECESSÁRIOS?

Consulte o regulamento do projeto Empreender Social e a sua documentação de apoio e fique a saber que documentos são necessários para a inscrição .

 NÃO TENHO DINHEIRO! EXISTE ALGUM APOIO?

O Fundo “ Empreender Social” surge para apoiar os processos de criação de pequenos negócios por parte de pessoas com deficiência, que demonstrem não ter condições financeiras para aceder às normais formas de financiamento disponíveis no mercado.

Consulte o regulamento e faça já a sua inscrição. Esperamos por si. Apresente já o seu Projeto.

Para quaisquer  esclarecimentos, dúvidas ou questões, envie-nos um email para: empreender.social@csppinhalnovo.pt

Casa do Alecrim: Serviço de Apoio Domiciliário no Concelho de Cascais

A “Casa do Alecrim” tem em funcionamento o seu Serviço de Apoio Domiciliário, disponível para pessoas com Demência residentes no Concelho de Cascais.

 Este serviço é uma resposta especializada e social, vocacionado para pessoas com Demência, apesar de poder ser uma resposta para outras situações de dependência.

A área geográfica de prestação deste serviço é o concelho de Cascais.

Localizado na Alapraia, em Cascais, a “Casa do Alecrim” é um espaço construído de raiz a pensar nas pessoas com Demência e nas suas características muito próprias. A “Casa do Alecrim” acolherá 36 clientes em Lar, 15 em Centro de Dia e 50 em Serviço de Apoio Domiciliário. Este é um equipamento da Alzheimer Portugal e, como tal, rege-se pelos princípios, valores e objetivos desta associação.

A “Casa do Alecrim” tem como missão disponibilizar serviços individualizados e ajustados à realidade pessoal, familiar, social, psicossocial e situacional de cada pessoa com demência, promovendo condições e projetos de vida centrados no respeito da sua identidade e dignidade pessoal, em contexto domiciliário e equipamento ou em contexto de residência.

Serviços Prestados:

  • Fornecimento de Refeições;
  • Apoio na refeição;
  • Cuidados de Higiene e conforto pessoal;
  • Cuidados de imagem;
  • Higiene Habitacional, estritamente necessária à execução dos cuidados;
  • Atividades de animação e socialização;
  • Companhia;
  • Aquisição de bens e serviços;
  • Acompanhamento ao exterior;
  • Formação e Sensibilização aos familiares;
  • Confeção de alimentos no domicílio;
  • Terapia Ocupacional;
  • Estimulação cognitiva.

 Para mais informações contacte:

Email: casadoalecrim@alzheimerportugal.com

Tlf: 214525145

Tlm: 936247492

 

 

Cientistas conseguiram tornar o cérebro transparente para melhor o perscrutar

Agora, graças ao trabalho de Karl Deisseroth e os seus colegas da Universidade de Stanford (EUA), descrito online na revista Nature nesta quarta-feira, poderá tornar-se possível visualizar o cérebro intacto em todo o seu esplendor.

A nova técnica, permitiu obter imagens ao microscópio com uma resolução sem precedente de cérebros inteiros. E testes realizados num cérebro humano conservado no formol permitem esperar que o método também possa servir para pôr esse nosso mais complexo órgão “a nu”, para estudar o seu funcionamento e as suas doenças

© 2011 Associação Novamente. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvido por Brandia Central. | RSS –