Tag: Informação útil

Pessoas com deficiência deixam de pagar estacionamento em Lisboa

As pessoas com deficiência vão passar a ter estacionamento gratuito na cidade de Lisboa. O anuncio foi feito pelo vereador da Mobilidade da câmara municipal, Fernando Nunes da Silva.

“Vamos tornar gratuito o estacionamento para todas as pessoas portadoras de deficiência. Creio que é uma medida importante do ponto de vista social. Não faz sentido essas pessoas ainda terem de se dirigir a um parquímetro e voltar ao carro”, defendeu o vereador.

Fonte: iOnline

Aplicação facilita mobilidade de deficientes motores

Esta aplicação contém informações sobre a acessibilidade física de 3.500 espaços em Portugal.

A Associação Salvador lançou uma aplicação para smartphones que permite aceder de forma rápida a informações sobre a acessibilidade de diversos espaços a nível nacional. Para além de ajudar à mobilidade de deficientes motores, o programa permite aos utilizadores avaliar e comentar esses espaços em tempo real, partilhando opiniões através de uma rede online.

Saiba mais

 

Fonte: Boas Noticias

DISCIT – Tornar as pessoas com deficiência, cidadãos ativos

Como conseguir a Cidadania Ativa para as Pessoas com Deficiência

O Fórum Europeu para a Deficiência (EDF), em que a novamente está representada pela Dra. Vera Bonvalot, como membro da Federação Europeia de associações que apoiam as pessoas com lesão cerebral adquirida, foi um dos representantes presentes no evento que deu o pontapé de saída para o DISCIT, no passado dia 27 e 28 de Fevereiro de 2013.

Segundo Monica Menapace da Comissão Europeia – Direcção-Geral da Investigação e Inovação, “este projecto representa novas formas de satisfazer as necessidades sociais que não são adequadamente tratadas pelo mercado ou pelo setor público”.

O DISCIT visa produzir novos conhecimentos permitindo alcançar a participação plena e efetiva das pessoas com deficiência na sociedade e na economia. Ao investigar as condições sociais e políticas, para a tomada de tal participação numa realidade, o projeto adota uma compreensão multifacetada da Cidadania Ativa para esclarecer a noção de “participação plena e efetiva” na Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência. Em relação ao impacto do projeto, Bjørn Hvinden, Coordenador Científico do DISCIT disse “estamos interessados ​​em consequências, não em intenções”.

DISCIT é um projeto de três anos financiado pela UE no âmbito do Sétimo Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico.

Mais informações

União Europeia quer tornar comboios mais acessíveis a pessoas com deficiência

A Comissão Europeia (CE) quer tornar a acessibilidade um requisito essencial para as infraestruturas ferroviárias que venham a ser construídas, modernizadas ou renovadas.

Para assegurar a acessibilidade a pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida, a CE sugere reduzir os obstáculos e implementar medidas de auxílio, como a prestação de assistência durante as viagens.

As regras aplicam-se à infraestrutura – itinerários livres de obstáculos, sistemas de bilhética, balcões de informações, instalações sanitárias, meios de informação visuais e sonoros, largura e altura das plataformas e ajudas ao embarque/desembarque – e às carruagens – portas, instalações sanitárias, espaços para cadeiras de rodas e prestação de informações.).

“Garantir a todos a acessibilidade do transporte ferroviário é um dos objectivos fundamentais da nossa estratégia em prol de um sistema de transportes sustentável e de alta qualidade na Europa”, afirmou Siim Kallas, Vice-Presidente da Comissão e responsável pela pasta dos Transportes.

A proposta agora apresentada é a primeira de uma série de iniciativas que a Comissão lançará este ano, com o propósito de melhorar ainda mais a acessibilidade dos sistemas de transporte na Europa para as pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida.

A proposta estabelece um vínculo directo com as especificações técnicas para a acessibilidade ferroviária ao nível da UE, já adotadas, e proporciona um exemplo de boas práticas para os outros modos de transporte.

Demonstra, além disso, o empenho da UE em cumprir as obrigações decorrentes da Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, pode ler-se no site da CE.

Segundo a UE, um em cada seis habitantes da União Europeia – cerca de 80 milhões – é uma pessoa com deficiência, numa escala de ligeira a profunda, e mais de um terço dos maiores de 75 anos têm deficiências que de algum modo os limitam.

Fonte: (d)Eficientes Indignados

Programa Neuropsychological Enrichment

O programa Neuropsychological Enrichment da Univ. do Minho é uma plataforma de treino cognitivo desenvolvida no âmbito do Projecto com o título Treino Cognitivo em Perturbações cerebrais: Eficácia da estimulação cognitiva e desenvolvimento de uma nova ferramenta para os clínicos Portugueses”, financiado pela Ciência e Tecnologia (Referência PIC/IC/83290/2007), e é destinada a profissionais e pacientes envolvidos no processo de reabilitação cognitiva.”

Fonte: Universidade do Minho

Saiba mais

Tabelas de retenção – IRS – 2013 para pessoas portadores de deficiência

Consulte as tabelas de retenção do IRS – 2013 para as pessoas portadoras de deficiência.

Saiba aqui 

Serviço Mobilidade Reduzida especial

“Este serviço especial de transporte atua, sempre que possível, num sistema de porta a porta, dentro da rede de exploração CARRIS no concelho de Lisboa. O pagamento da viagem (quer para o passageiro quer para o acompanhante) será o preço de tarifa única, igual à praticada no serviço público regular.

Horário de Funcionamento:

De 2ª a 6ª feira: 6:30h – 21:30h

Sábados, domingos e feriados:

 8:00h – 12:00h e 14:00h – 18:00h
Especificações da frota:

– Lotação – 10 passageiros (5 em cadeira de rodas e 5 sentados)
– Bancos dotados de cintos de segurança
– Plataforma elevatória elétrica para acesso de cadeiras de rodas
– Sistemas de fixação e bloqueio de cadeira de rodas durante os percursos.

Acesso ao serviço:
Para ter acesso a este serviço de transporte deverá fazer prova da respetiva incapacidade, em Santo Amaro, às horas habituais de expediente, através de atestado médico. Deverá ainda entregar uma fotografia e apresentar o Bilhete de Identidade para emissão de um cartão que lhe confere o direito de utilização deste tipo de transporte.

Marcações:
Estação da Musgueira
Telefone: 213 613 141
As marcações devem ser realizadas até à antevéspera do serviço pretendido. A confirmação do serviço deverá ser efetuada pelo Cliente na véspera da sua realização. Qualquer desistência não comunicada atempadamente, implica o pagamento da viagem, na utilização seguinte deste serviço.

Serviço Mobilidade Reduzida nas carreiras do Serviço Público Regular

A CARRIS investiu na adaptação da sua frota do serviço público, com vista a dotá-la de condições favoráveis ao transporte de pessoas com mobilidade reduzida.

Factos importantes:
– Mais de 90% dos nossos autocarros dispõem de piso rebaixado entre as portas de entrada e saída;
– Garantimos atualmente mais de 45% da frota equipada com condições de acessibilidade total para PMR (passageiros de mobilidade reduzida), com um espaço para cadeira de rodas, espaldares e rampa de acesso. Neste universo, está incluída a incorporação de 30 novos autocarros articulados na frota, com rampa elétrica de acesso para cadeiras de rodas.

Carreiras com acessibilidade para PMR (passageiros de mobilidade reduzida):
701, 703, 705, 716, 720, 722, 726, 728*1, 729, 730, 735, 736, 744, 747, 755, 756, 767, 770, 778, 779, 781, 782, 783, 794 e 798.

*1 É garantida afetação mínima de 50% dos veículos em viagens intercaladas, desta carreira.

Guia Áudio de Carreiras de Mobilidade Reduzida

A CARRIS lançou em setembro de 2010 um Guia de Carreiras Acessíveis, focado nas carreiras que servem as principais instituições de saúde de Lisboa, designadas como carreiras de Mobilidade Reduzida.
O guia é composto por um conjunto de faixas áudio, que segue os percursos destas carreiras, indicando sempre tempo previsto de viagem, paragens efetuadas e principais interfaces.

Ouvir Introdução
Carreira 705 – ouvir
Carreira 729 – ouvir
Carreira 730 – ouvir
Carreira 735 – ouvir
Carreira 747 – ouvir
Carreira 755 – ouvir
Carreira 756 – ouvir
Carreira 778 – ouvir
Carreira 781 – ouvir
Carreira 782 – ouvir
Fonte: www.carris.pt

Metro de Lisboa espera ter a rede adaptada em 2020

Uma inspecção da Provedoria de Justiça revelou que mais de metade das estações do Metropolitano de Lisboa não estão preparadas para pessoas com mobilidade reduzida.

 “O Metropolitano tem previsto, apesar dos atuais constrangimentos económico-financeiros, ter 100% das estações adaptadas a acessibilidade de pessoas com mobilidade condicionada até 2020.”

 A empresa referiu ainda que estão concluídas as obras na estação de Alvalade e que estão em “fase de conclusão” as obras de adaptação a utentes com mobilidade condicionada nas estações do Areeiro, Colégio Militar, Baixa-Chiado e Roma, acrescentando que, entre 2011 e 2012, foram adotadas medidas que “permitiram melhorar os índices de operacionalidade dos acessos mecânicos (elevadores, escadas e passadeiras mecânicas)”.

 A Provedoria de Justiça indica que o Metropolitano de Lisboa não tem um plano específico de passageiros de cadeira de rodas em situações de emergência nem prevê a retirada de passageiros a partir do interior das carruagens ou das galerias.

 Sobre esta matéria, a empresa disse que “dispõe de um plano de evacuação de emergência (…) que não contempla apenas a evacuação de passageiros com necessidades especiais, mas abrange todos os seus clientes, dispondo ainda de normas específicas relativas aos diversos tipos de evacuação”.

 O Metropolitano informou igualmente que é “um dos poucos metros que dispõe de plataformas metálicas motorizadas que são facilmente montadas e que permitem transportar pessoas de mobilidade reduzida” e garantiu que tem “planos de evacuação definidos e amplamente testados” nas estações.

 O relatório da Provedoria de Justiça resulta de uma inspeção feita entre os meses de outubro e novembro do ano passado e foi concluído este mês, tendo já sido entre à Câmara Municipal de Lisboa e ao Metropolitano de Lisboa, que têm agora cerca de trinta dias para se pronunciarem sobre as conclusões.

 A inspeção, determinada pela Provedoria de Justiça, englobou as 46 estações da rede e aponta que “apenas havia acessibilidade em 19 e que 27 não estavam preparadas para pessoas com deficiência ou com mobilidade condicionada”, e ainda que 19 não estavam adaptadas e oito tinham o elevador avariado.

Fonte: Portugal Acessivel by Associação Salvador

CP vai ter atendimento prioritário para deficientes

A CP anunciou a aprovação de novas regras no regulamento interno, e a colocação da sinalização necessária ao atendimento prioritário na venda de títulos de transporte a pessoas portadoras de deficiência.

Na sequência de uma queixa, a Provedoria de Justiça alertou a administração da CP para melhorar o atendimento prioritário na venda de bilhetes a deficientes.

Fisioterapia a baixo custo com aplicação portuguesa

Aplicação permite às pessoas com deficiência efectuarem exercícios físicos a baixo custo e a partir de casa, necessitando somente de 1 computador dotado com 1 câmara “web”.
É possível desenvolver um treino de coordenação motora, treino de equilíbrio, estimulação sensorial e cognitiva.
Deve servir como “um complemento que poderá ser usado em casa ou em unidades de saúde, diminuindo os gastos e os tempos despendidos em viagens entre hospital e casa”
Permite ainda potenciar a aquisição e melhoria de capacidades cognitivas e motoras, podendo integrar diferentes metodologias.

© 2011 Associação Novamente. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvido por Brandia Central. | RSS –